Plano de fuga do suspeito de ter assassinado Glauco incluiu distribuir folhetos no Morumbi

O depoimento dado à polícia pelo rapaz que levou Cadu até o local do crime tinha sido rebatido pela viúva de Glauco, numa entrevista exclusiva ao Fantástico. E nesta segunda surgiu mais uma testemunha para contestar a versão de que ele não teria presenciado os assassinatos.
A polícia conta com os depoimentos desta segunda para deixar mais claro o que aconteceu antes, durante e depois do crime na chácara, em Osasco, na Grande São Paulo.
Depois de assassinar Glauco e o filho Raoni, na madrugada de sexta-feira, Carlos Eduardo ficou escondido em São Paulo por dois dias. Às 9h de domingo, ele pôs em prática o plano de fuga. O estudante se passou por entregador de folhetos de propaganda de imóveis num cruzamento no bairro do Morumbi. Armado, ele roubou um carro, cheques e dinheiro.

O dono do carro roubado conta como foi rendido: “Fui abordado com um revólver sob um jornal dizendo o seguinte: ‘Saia, eu quero seu carro’. Não estava com raiva, apavorado, pediu para sair do carro, eu imediatamente saí, ele foi embora”. Leia mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s