Vila Sônia reage contra projeto de rodoviária

Os moradores da Vila Sônia se organizaram para impedir a construção de um terminal rodoviário na região, que vai desapropriar 74 imóveis particulares, em um espaço de 16,9 mil metros quadrados. O início das obras está previsto para 2014.

Segundo a SPTrans, um dos órgãos responsáveis pelo projeto,  o terminal será intermunicipal e estadual com 250 ônibus e vai  atender a uma demanda diária de 28 mil passageiros. O objetivo é  ligar a Vila Sônia com a região Sul do país por meio das rodovias  Régis Bittencourt e Raposo Tavares.

Além da rodoviária, está prevista  a construção de uma  estação   da Linha 4 – Amarela, do Metrô, e de um terminal urbano no bairro.  A empresária Flávia Marques é dona de um imóvel há 40 anos na Vila Sônia. Além de temer a desocupação, ela está preocupada com o trânsito.

“A Vila Sônia não comporta um terminal rodoviário, imagina dois. Estamos ao lado de importantes rodovias, o que já é um caos, ressalta.

Para o empresário Miguel Arcanjo,  57, o bairro precisa ser atendido em outras áreas.  “Precisamos de hospitais e creches. O impacto dessa obra para os moradores será enorme”, comenta.  Já para a cineasta Bruny Marques, de 27 anos, o investimento no transporte é desnecessário. Fonte Terra

Anúncios

Um pensamento sobre “Vila Sônia reage contra projeto de rodoviária

  1. Li disse:

    São Paulo não precisa de novas rodoviárias:
    http://www.facebook.com/RodoviariaVilasonia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s