Operação Flanelinha detém 133 em uma semana

No domingo, 13, durante o último jogo da final do Campeonato Paulista entre Santos e Guarani, 39 flanelinhas foram detidos. O Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) designou 40 policiais para atuarem nos arredores do estádio do Morumbi. Para exercer a função de guardador de carro é preciso ter registro no Ministério do Trabalho.

A Operação Flanelinha teve início no dia 6 de maio, na primeira partida da final do Paulistão entre Santos e Guarani, no estádio do Morumbi. Quinze guardadores ilegais foram detidos. Na quarta-feira, 9, a ação foi nos arredores do estádio do Pacaembu, onde o Corinthians enfrentou o Emelec pela Libertadores. Cinquenta e três flanelinhas foram encaminhados para delegacias.

No dia seguinte, 10, outros 26 guardadores ilegais foram detidos enquanto atuavam ilegalmente na região do Morumbi, quando São Paulo e Ponte Preta duelaram pela Copa do Brasil. Os agentes da Polícia Civil vão continuar agindo para combater a atuação dos flanelinhas durante jogos e eventos na cidade de São Paulo.

Boa parte dos guardadores detidos possuía algum tipo de antecedente criminal, entre eles, roubo, crime contra o patrimônio e tráfico de drogas. Um dos flanelinhas tinha passagem por homicídio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s