Polícia acaba com a segurança ilegal no Morumbi

A Corregedoria da Polícia Militar afastou o sargento Vagner Figueiredo, apontado como responsável por cobrar R$ 20 mil de moradores do Morumbi, em troca de um serviço de segurança privada feito por PMs à paisana, que andam armados e em carros particulares. O esquema revelado nesta terça-feira pelo DIÁRIO acontece há quatro anos e rendeu aos policiais pelo menos R$ 700 mil.

Até a tarde desta terça, Figueiredo trabalhava como encarregado administrativo da 5ª Companhia do 16º Batalhão (responsável pelo patrulhamento do Morumbi) e dispunha de todas as estatísticas criminais da área. Segundo moradores da Rua Dr. José Carlos de Toledo Piza, o policial recebia dinheiro para fazer segurança de cinco condomínios de luxo. Nos últimos anos, o endereço ficou conhecido como “rua do medo”  graças aos recorrentes casos de violência.

Os condôminos afirmam que dez pessoas foram roubadas na rua no último mês e o sargento propôs que o “policiamento” fosse estendido em troca de mais R$ 20 mil mensais.

O 16º Batalhão e a Corregedoria decidiram que Figueiredo permanece afastado até o fim das investigações. O Comando da PM quer saber se ele usava os recursos da corporação para exercer o serviço irregular.

Para a reportagem, o policial negou as acusações. O DIÁRIO apurou que o sargento também negou sua participação no esquema para seus superiores, mas informou o nome dos supostos PMS que fazem plantão todos os dias no local. Segundo moradores, Figueiredo aparecia na rua uma vez por mês para receber o dinheiro combinado.

FATO GRAVE: O secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, classificou vomo “muito grave” a atitude do policial militar e disse que, se for comprovada, merece não só o repúdio como medidas administrativas e penais.

Após a publicação da reportagem, o serviço de segurança sumiu. A Polícia Militar informou que a segurança no Morumbi continua reforçada graças à Operação Colina Verde. Fonte Diário de SP

Anúncios

Um pensamento sobre “Polícia acaba com a segurança ilegal no Morumbi

  1. andré chiarato disse:

    Eu como morador desta rua, gostaria de solicitar a presença da jornalista Thais Nunes que fez a denuncia lá em nossa rua, pois um morador do meu prédio já sofreu uma tentativa de assalto as 8 horas da noite e levou 3 tiros em seu carro.Por que agora o jornal diario sp não volta lá para denunciar desta vez a falta de segurança e a apreensão com que os moradores transitam nesta rua.Pra fazer a tal denuncia a jornalista foi um Leão e agora para ouvir dos moradores a situação crítica que estamos vivendo, nem no empurrão.Bom saber que estamos cercados deste tipo de jornalista que só c interessam por um lado da história.Pergunte-me c a tal jornalista respondeu os e-mails enviados pra ela em sua caixa pessoal?Claaro que não, e o Estado?aparece pra dar algum tipo de segurança, não só na minha rua,mas no Morumbi todo!!Simplesmente lamentável o nosso país e as pessoas que o dirigem e que nele vive!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s